Managed Security Services (MSS): tudo o que a sua empresa precisa saber

Saiba o que são Managed Security Services (MSS) e quais os motivos para adotar esse serviço de segurança da informação na sua empresa.

19 de Novembro 2021 | 16:11

Aprox. 6 minutos de leitura.


Com a pandemia e o crescimento dos casos de ameaças cibernéticas, a demanda por soluções de cibersegurança cresce a cada dia. Entre os modelos de serviços relacionados à segurança da informação, os Managed Security Services (MSS) estão entre os mais procurados devido à sua eficiência.

Mais do que um serviço de TI, os MSS são uma extensão operacional da empresa, pois estão voltados ao gerenciamento estratégico da área. Continue lendo e conheça todas as vantagens de agir preventivamente contra ciberataques.

O que são Managed Security Services (MSS)?

Managed Security Services (MSS), ou Serviços Gerenciados de Segurança, na tradução para o português, são um modelo remoto de gestão da segurança de informação baseado na antecipação de problemas.

Esse serviço é feito em modelo 24x7x365, ou seja, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano, com base nos seguintes princípios:

  • Monitoramento de ativos de rede e aplicações;
  • Resposta especializada a incidentes;
  • Gerenciamento total de ativos de segurança.

A partir de um Security Operation Center (SOC), ou Centro de Operação de Segurança, são criadas estratégias e medidas proativas, isto é, antes que as falhas aconteçam.

Essa atuação preventiva é uma das principais vantagens do MSS em comparação com o modelo de suporte de TI tradicional, conhecido como Break-fix (quebra-conserta).

Nesse formato, considerado ultrapassado por muitos especialistas, as atitudes são tomadas somente quando as ameaças foram percebidas e já causaram danos à empresa.

Já os Serviços Gerenciados de Segurança permitem automatizar e gerenciar tarefas a distância, aumentando a segurança, a produtividade e a agilidade das operações da empresa.

Por que utilizar os Managed Security Services na sua empresa?

Adequação à LGPD

Com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), as empresas devem revisar seus processos e implementar novas políticas de proteção de dados de acordo com as exigências da legislação.

Assim, a adoção dos Managed Security Services (MSS) contribui para a conformidade com a lei, pois é possível emitir relatórios, documentos e outras medidas necessárias para se adequar às normas da área.

Ao implantar processos otimizados e contar com uma empresa especializada na área, a companhia evita as multas e sanções administrativas devido ao descumprimento da lei.

Redução de riscos

Como você viu, esses serviços são baseados em uma atuação proativa que permite à sua empresa antecipar-se a qualquer risco que possa prejudicar a operação e os resultados.

Com o aumento de profissionais em home office nos últimos anos, principalmente durante a pandemia de coronavírus, houve um aumento na necessidade de serviços mais assertivos para a cibersegurança das empresas.

Isso acontece porque notebooks, smartphones, tablets e outros endpoints utilizados pelos colaboradores servem como ponto de acesso à rede corporativa e podem ser explorados por hackers como porta de entrada.

Esses terminais estão ligados entre si, possibilitando aos invasores acessarem informações críticas da organização, como arquivos, eventos de rede e alterações na configuração do terminal, por exemplo.

Segundo uma pesquisa do Ponemon Institute, 68% das organizações sofreram um ataque de endpoint bem-sucedido entre 2020 e 2021.

Nesse cenário, é ainda mais importante as empresas investirem em prevenção e segurança de dados.

Dessa forma, é possível evitar vazamentos de dados, roubos de informações e fraudes, que podem gerar danos financeiros milionários à corporação, além de prejudicar sua imagem no mercado e perante os investidores.

Redução de custos com contratações internas

Investir em segurança de dados é a melhor maneira de evitar vazamentos, roubos de informações e ameaças cibernéticas que geram prejuízos à organização.

No entanto, encontrar profissionais eficientes e especializados na área é cada vez mais complexo e envolve altos custos.

Além da burocracia para a contratação de funcionários, uma segurança eficiente demanda hardwares, softwares, licenças, data centers, entre outros gastos.

A constante evolução da tecnologia e as atualizações frequentes do sistema também acabam aumentando os custos de manutenção da operação.

Assim, a melhor maneira de ter um serviço eficaz e ainda economizar recursos é investir na terceirização da gestão da segurança da informação.

Com uma empresa especializada, é possível contar com profissionais altamente capacitados, oferecendo suporte e técnicas de automação e robótica em modelo 24x7x365 para o monitoramento e resposta dos mais simples aos mais avançados incidentes.

A Diazero Security desenvolve um processo sólido de consultoria e combina expertise, monitoramento, correlação avançada e sistemas de threat intelligence na entrega de seus serviços gerenciados.

Com isso, garantimos um serviço especializado de acordo com os mais altos padrões de qualidade do mercado de segurança de informação.

Mais do que somente um prestador de serviços, trabalhamos com a sua equipe na solução dos seus problemas.

Para saber mais sobre nossos serviços de Managed Security Services (MSS), entre em contato com nossos consultores.


CONTEÚDOS RELACIONADOS

Acessar
07 de Janeiro 2022 Segurança Segurança

Gestão da segurança da informação: terceirizar com inteligência.

Ao terceirizar uma parte crítica da área de TI, empresas ganham agilidade, economizam e podem contar com o que existe de mais atual em proteção de dados.

Acessar
02 de Dezembro 2021 Segurança Segurança

Pentest: o que é e como funciona o teste de invasão?

Entenda o que é e como funciona o pentest, também conhecido como teste de invasão ou de intrusão.

Acessar
24 de Dezembro 2021 Segurança Segurança

LGPD: qual a responsabilidade das empresas em caso de vazamento de dados?

Entenda o que é vazamento de dados e qual a responsabilidade das empresas nos casos de incidentes de segurança, segundo a LGPD.