Pentest: o que é e como funciona o teste de invasão?

Entenda o que é e como funciona o pentest, também conhecido como teste de invasão ou de intrusão.

02 de Dezembro 2021 | 17:06

Aprox. 7 minutos de leitura.


Nos últimos anos, houve um aumento no número de ataques virtuais a empresas, causando prejuízos financeiros e à imagem da corporação. Esse cenário gera uma preocupação dos gestores e o pentest, ou teste de invasão, é uma das principais formas de analisar a segurança dos sistemas e aplicativos.

O pentest busca identificar as falhas de cibersegurança da empresa, detectando as vulnerabilidades presentes e indicando quais ações de prevenção precisam ser tomadas para proteger os dados e os sistemas da organização. Com a atuação preventiva, é possível evitar ataques e vazamentos de dados que causam a interrupção dos serviços.

O que é pentest?

Pentest é a abreviatura do termo em inglês penetration test, que pode ser traduzido para o português como teste de intrusão ou de invasão.

Essa ação faz parte da área de Ethical Hacking, que testa sistemas de computadores, redes ou aplicações web em busca de vulnerabilidades de segurança que podem ser exploradas por cibercriminosos.

Para isso, o pentest simula um ataque hacker que explora as vulnerabilidades do sistema, buscando identificar os pontos fracos da defesa de modo que a equipe possa melhorá-los.

Esse processo também expõe as informações e os dados que estão sujeitos a roubos e outras falhas que colocam partes do sistema em risco.

Dessa forma, é possível testar e validar a eficácia dos mecanismos de proteção do negócio, bem como avaliar as possíveis consequências das vulnerabilidades e apontar soluções.

Como funciona o teste de invasão?

O processo de invasão tem como objetivo identificar os vetores de ataque presentes no sistema e deve ser executado de forma manual por um profissional especialista em segurança, conhecido como pentester.

A partir de técnicas específicas, é possível reconhecer vulnerabilidades mais complexas que podem causar grandes impactos nos serviços da organização.

É importante ressaltar que, ainda que a empresa utilize ferramentas de cibersegurança, nenhuma solução é infalível e o teste de intrusão ajuda a verificar as vulnerabilidades com base em portas abertas e serviços que estejam rodando no servidor.

Por isso, deve ser realizado regularmente, ao menos uma vez por ano, ou em situações como:

  • Criação de nova infraestrutura de rede ou aplicativos;
  • Realização de atualizações ou modificações significativas na infraestrutura ou aplicativos;
  • Aplicação de patches de segurança;
  • Modificações das políticas do usuário final;
  • Abertura de novos escritórios, unidades ou filiais.

Tipos de pentest

White box

O teste white box é o modelo que provê a maior quantidade de informações à equipe que irá realizar o teste, sejam estas documentações de código, infraestrutura ou apresentação de regra de negócio em aplicações.

Com isso, os profissionais de segurança responsáveis pelo teste têm um amplo conhecimento prévio das informações da empresa, como IPs, logins, senhas, firewalls, entre outros.

Com esses dados, é possível fazer um teste direcionado a analisar o que pode ser adicionado e reestruturado para otimizar a segurança da organização.

Black box

Ao contrário do anterior, no black box a equipe envolvida não possui acesso às  informações privilegiadas do alvo.

Esse modelo é o mais próximo de um ataque hacker real, já que os profissionais têm poucas informações em mãos e precisam emular o pensamento de um invasor para identificar as vulnerabilidades dos sistemas.

Gray box

O teste de intrusão conhecido como gray box é um intermediário entre os dois modelos anteriores, já que os profissionais têm um nível mediano de informações sobre a empresa.

Em geral, os pentesters não atuam às cegas, como na modalidade black box, mas têm uma quantidade menor de dados específicos da organização.

Essa modalidade é empregada em testes de aplicação web em que são fornecidas credenciais de acesso para que o teste possa abranger todas as funcionalidades da aplicação-alvo.

Como realizar o teste de intrusão na sua empresa?

Como você viu, a aplicação do teste de intrusão tem diversos benefícios para a empresa, como o gerenciamento inteligente de vulnerabilidades no sistema, economia de recursos com o tempo de inatividade da rede, além de evitar ataques que podem causar prejuízos financeiros e à imagem da organização.

Para isso, é fundamental contar com uma empresa especializada em cibersegurança, com profissionais altamente capacitados e atualizados com relação ao mercado.

A Diazero Security trouxe ao mercado brasileiro metodologias inovadoras para os testes de intrusão, englobando todos os possíveis vetores de ataque a uma empresa.

Para isso, contamos com profissionais altamente capacitados e adotamos um processo sólido de consultoria, de modo a não apenas identificar falhas e recomendar ações, mas também trabalhar em conjunto com a equipe interna na aplicação de soluções de segurança.

O processo do teste de invasão é feito nas seguintes etapas:

Documentação: desenvolvimento de todos os documentos necessários para o início dos testes.

Reconhecimento: coleta de informações sobre o domínio a ser testado de forma passiva.

Enumeração: coleta de informações do alvo como por exemplo portas, serviços e vulnerabilidades.

Exploração: tentativas de exploração em vulnerabilidades encontradas na fase anterior.

Pós-exploração: processo simulatório de cobertura de rastros e implantação de backdoors.

Apresentação: relatórios técnico, executivo e apresentação final de resultados.

Entre em contato com um de nossos consultores e conheça todas as vantagens de realizar o pentest na sua empresa.


CONTEÚDOS RELACIONADOS

Acessar
19 de Novembro 2021 Segurança Segurança

Managed Security Services (MSS): tudo o que a sua empresa precisa saber

Saiba o que são Managed Security Services (MSS) e quais os motivos para adotar esse serviço de segurança da informação na sua empresa.

Acessar
07 de Janeiro 2022 Segurança Segurança

Gestão da segurança da informação: terceirizar com inteligência.

Ao terceirizar uma parte crítica da área de TI, empresas ganham agilidade, economizam e podem contar com o que existe de mais atual em proteção de dados.

Acessar
24 de Dezembro 2021 Segurança Segurança

LGPD: qual a responsabilidade das empresas em caso de vazamento de dados?

Entenda o que é vazamento de dados e qual a responsabilidade das empresas nos casos de incidentes de segurança, segundo a LGPD.